Amorim quer sair do Banco Carregosa. Tem 10%

  • ECO
  • 23 Novembro 2018

A Amorim Projectos SGPS tem 10% do banco liderado por Maria Cândida da Rocha e Silva. Herdeiros querem sair do capital da instituição financeira.

O Banco Carregosa está prestes a perder um dos grandes acionistas, de acordo com o Jornal Económico (acesso pago). O Grupo Amorim pretende desfazer-se da participação que detém no capital da instituição, tendo já abordado outros investidores para ficarem com a sua posição.

Citando fonte familiarizada com o assunto, mas sem nomear, o JE avança que os herdeiros do grupo criado por Américo Amorim avaliaram e consideram que esta não é uma participação estratégica.

Assim, querem vender os 10% que têm no capital do banco já terão abordado os outros acionistas da instituição liderada por Maria Cândida da Rocha e Silva.

O Banco Carregosa, com sede no Porto, é uma instituição de crédito especializada em banca privada. As suas origens remontam a 1833, ano em que, na Rua das Flores, no Porto, foi criada a L.J. Carregosa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Amorim quer sair do Banco Carregosa. Tem 10%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião