Governo dá luz verde à compra de 18 carruagens para o Metro do Porto

A aquisição terá um custo de 56 milhões de euros e o concurso público deverá ser lançado nos próximos dias.

O Governo deu luz verde à aquisição de 18 novas composições de material circulante para o Metro do Porto. A medida, prevista no Orçamento do Estado para 2019, foi aprovada esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, e prevê uma despesa de 56,1 milhões de euros.

A aquisição das novas carruagens surge no âmbito do atual plano de expansão do Metro do Porto, que implica a construção da linha Rosa, entre a Casa da Música e São Bento, e a expansão da linha Amarela, que passará a ligar Santo Ovídio a Vila D’Este, bem como a construção de um parque de material e oficina em Vila D’Este.

Esta obra de expansão terá um custo aproximado de 300 milhões de euros. Já no próximo ano, serão lançadas as duas empreitadas da obra.

“Nesta conformidade, por forma a garantir a frota necessária à operação de todas as linhas do Sistema de Metro Ligeiro da Área Metropolitana do Porto, importa aprovar a proposta de aquisição de 18 novas composições de material circulante, com cinco anos de manutenção incluída“, pode ler-se na nota emitida esta tarde pelo Conselho de Ministros.

“Para a aquisição de material circulante e da manutenção durante cinco anos, está prevista uma despesa de 56,1 milhões de euros, devendo as 18 composições estar disponíveis em 2022“, conclui o comunicado.

O concurso público para a aquisição destas novas composições deverá ser lançado nos próximos dias, antecipou João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética, em conferência de imprensa.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo dá luz verde à compra de 18 carruagens para o Metro do Porto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião