Arranca hoje novo período de candidaturas ao programa de arrendamento jovem Porta 65

Tem a partir das 10h00 de hoje e até às 18h00 do próxima dia 7 de janeiro para submeter a sua candidatura ao programa de arrendamento jovem, que oferece um apoio financeiro aos jovens arrendatários.

Começa esta quarta-feira a nova fase de candidaturas ao programa Porta 65 Jovem, de acordo com as informações que constam do Portal da Habitação. Tem a partir das 10h00 de hoje, e até às 18h00 do próxima dia 7 de janeiro, para submeter a sua candidatura ao programa de arrendamento jovem.

“O Porta 65 Jovem tem como objetivo regular os incentivos aos jovens arrendatários”. Trata-se de uma iniciativa do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) com vista a promover estilos de vida mais autónomos por parte de jovens sozinhos, em família ou em coabitação jovem, e, também, a reabilitação de áreas urbanas degradadas. Além disso, este sistema de apoio financeiro pretende ainda dinamizar o mercado do arrendamento.

Para se candidatar, é necessário que preencha alguns requisitos. Um deles é que tenha idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 35 anos. Já no caso de um jovem casal, um dos elementos pode ter até 37 anos e o outro elemento até 35 anos (no limite, um dos elementos pode ter 36 anos e o outro 34 anos).

Há, ainda, uma lista de condições que devem ser consideradas, como por exemplo:

  • Não usufruírem, cumulativamente, de quaisquer subsídios ou de outra forma de apoio público à habitação;
  • Nenhum dos jovens membros do agregado pode ser proprietário ou arrendatário para fins habitacionais de outro prédio ou fração habitacional;
  • Nenhum dos jovens membros do agregado pode ser parente ou afim do senhorio;
  • O rendimento mensal do jovem ou do agregado não pode ser superior a quatro vezes o valor da renda máxima admitida para cada zona.

Em Lisboa, por exemplo, as rendas máximas admitidas para o ano de 2018, variam entre os 568 euros, no caso dos T0 e T1, os 739 euros, para os T2 e T3, e os 850 euros, se se tratar de um T4 ou T5. Mais a norte, no Porto, as rendas estabelecidas são ligeiramente mais baixas, chegando, no caso dos T4 e T5, até ao valor máximo de 739 euros.

Já para os candidatos que tenham casa arrendada em Coimbra ou em Faro, a renda máxima para os T0 e os T1 é 457 euros, para os T2 e T3 pode ir até aos 568 euros e, por fim, para os T4 e T5 não deverá ultrapassar os 739 euros. A tabela das rendas máximas, ordenadas por município, pode ser consultada aqui.

Ainda assim, se no momento da candidatura surgirem dúvidas, o IHRU — tanto em Lisboa como no Porto — pode ajudar a esclarece-las, seja presencialmente ou por chamada telefónica. A linha IHRU é o 808 100 065 e funciona, nos dias úteis, das 09h30 às 12h30 e, da parte da tarde, das 14h30 às 17h00. Também a linha da juventude o poderá ajudar: 800 203 050, nos dias úteis, das 09h00 às 18h00.

Comentários ({{ total }})

Arranca hoje novo período de candidaturas ao programa de arrendamento jovem Porta 65

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião