Empresas portuguesas à frente das gigantes europeias no uso da nuvem

Emails e armazenamento de ficheiros são as atividades mais frequentemente realizadas pela cloud. As empresas preferiram recorrer a servidores públicos do que a privados.

A utilização de cloudcomputing, a distribuição de serviços como bancos de dados e redes pela internet, está a tornar-se mais frequente nas empresas, mas mesmo assim ainda há caminho a percorrer. Em Portugal, quase um quarto das empresas já aderiu a este sistema. É menos do que na União Europeia, mas mais do que em países como França e Alemanha.

Das empresas portuguesas, 24,7% recorreram à computação em nuvem neste ano, o que é um valor ligeiramente mais baixo do que a média da UE (26,2%), segundo revelam os dados do Eurostat. As empresas na Itália, Alemanha, Espanha e França utilizam menos o serviço do que as portuguesas.

Emails e armazenamento de ficheiros são as atividades mais frequentemente realizadas pela cloud. Os serviços também foram aplicados por mais de metade das empresas da UE no desenvolvimento de software financeiro e contabilidade, de negócios e na gestão da relação com o cliente.

Fonte: EurostatEurostat

 

Os países nórdicos destacam-se na aderência à tecnologia, onde se verifica que mais de metade das empresas utilizam este tipo de serviço. Na Finlândia foram 65% a usar computação em nuvem, na Suécia 57% e Dinamarca 56%. No espetro oposto encontra-se a Roménia e a Bulgária, com menos de 10% das empresas a aderir.

Os servidores públicos tiveram mais procura do que os privados, que foram utilizados apenas por 11% das empresas. Foi ainda naquelas de maior dimensão que o sistema começou a ganhar mais atenção, tendo-se verificado um crescimento expressivo, de 21 pontos percentuais, de 2014 para este ano.

Já no que toca a análise de ‘big data’, ou seja, conjuntos de dados de maior dimensão gerados eletronicamente, foram mais de uma em cada dez empresas europeias que decidiu adotar. É em Malta, Holanda, Bélgica e Irlanda que se recorre mais a esta ferramenta. Na análise destes dados Portugal já está mais a par dos outros países, e encontra-se acima da média da UE.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresas portuguesas à frente das gigantes europeias no uso da nuvem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião