Quatro mortos confirmados em queda de helicóptero do INEM

  • Lusa
  • 16 Dezembro 2018

Quatro ocupantes do helicóptero de emergência médica que desapareceu no sábado morreram, na sequência da queda da aeronave na serra de Santa Justa, Valongo.

Os quatro ocupantes do helicóptero de emergência médica que desapareceu no sábado morreram, na sequência da queda da aeronave na serra de Santa Justa, Valongo, disseram à Lusa fontes no terreno.

Segundo fonte do Comando de Operações Distrital do Porto, há “quatro vítimas mortais“, uma informação confirmada pelo presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro.

A informação foi também confirmada num briefing realizado esta madrugada em Couce (concelho de Valongo, distrito do Porto) e transmitido pelas televisões, onde o comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Alves, referiu que os corpos das quatro vítimas foram encontrados 700 metros a sul da capela da Santa Justa, em Valongo.

Neste segundo briefing realizado durante a madrugada, Carlos Alves informou terem sido “encontrados os destroços do helicóptero, com os quatro corpos sem vida, dois juntos à aeronave e outros dois mais afastados”.

Questionado sobre se ainda esta noite iriam começar as operações para remoção dos corpos e dos destroços do helicóptero, Carlos Alves limitou-se a responder que foram “ativadas as entidades responsáveis” para o efeito.

Num briefing realizado cerca da 01h00, Carlos Alves afirmou que foram mobilizadas 203 pessoas para a operação, 134 das quais são operacionais da Proteção Civil, apoiados por 35 veículos.

O responsável explicou que a situação “foi reportada cerca das 20h15 e, às 20h35, ainda sem saber a localização“, foram enviados os meios para o terreno.

O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que no sábado desapareceu dos radares na zona de Valongo, com quatro ocupantes, iniciou às 15h13 o transporte de uma mulher de 76 anos, com problemas cardíacos graves, segundo o instituto.

Num comunicado divulgado às 22h38 de sábado, o INEM referiu que as buscas continuavam em curso, com várias equipas no terreno, junto à aldeia de Couce, e informou que a idosa foi transportada a partir do Hospital Distrital de Bragança para o Porto.

“O transporte teve início às 15h13, altura em que o helicóptero levantou voo da sua base para o hospital de origem do doente, tendo o mesmo sido entregue aos cuidados das equipas médicas do Hospital de Santo António cerca das 18h10”, acrescentou o INEM.

No regresso à base, em Macedo de Cavaleiros (distrito de Bragança), “o último registo do helicóptero terá ocorrido pelas 18h30“.

A bordo seguiam dois pilotos, um médico e um enfermeiro.

“O helicóptero em questão é um Agusta A109S, operado pela empresa Babcock, na sequência de um concurso público internacional”, segundo o instituto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quatro mortos confirmados em queda de helicóptero do INEM

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião