Orlando Figueira ia a jogos de futebol com advogado de Álvaro Sobrinho, na altura em que o investigava

Quando em 2011 o ex-procurador estava a investigar Álvaro Sobrinho, Orlando Figueira assistiu a jogo do Benfica em camarote presidencial, a convite do advogado do banqueiro angolano, João Rodrigues.

O ex-procurador Orlando Figueira, condenado a seis anos e oito meses de prisão pela Operação Fizz, foi a jogos de futebol com o advogado de Álvaro Sobrinho, na altura em que o investigava, avança a Sábado esta quarta-feira.

A revelação foi feita numa nova vaga de e-mails do Benfica divulgados no blog “mercadodebenficapolvo.wordpress.com”. Os episódios remontam a agosto de 2011, quando Ana Paula Godinho do Departamento de Relações Públicas comunicou ao administrador executivo Domingos Soares Oliveira referindo-se à presença do magistrado e do seu filho no camarote presidencial como “convidados do Dr. João Rodrigues”, advogado do banqueiro angolano, e “confirmados pelo presidente”, Luís Filipe Vieira.

O próprio juiz Carlos Alexandre chegou a confirmar, na altura em que foi ouvido como testemunha da defesa de Orlando Figueira no âmbito da Operação Fizz, que João Rodrigues, antigo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, representou Álvaro Sobrinho.

Na altura, o juiz chegou a referir que João Rodrigues terá sido o primeiro contacto que Orlando Figueira teve para trabalhar no setor privado, “enquanto advogado de Álvaro Sobrinho”.

Apenas em novembro de 2011 surgiria Artur Marques como advogado do banqueiro angolano, quando este foi interrogado por Carlos Alexandre e Orlando Figueira, por suspeitas de burla ao estado angolano.

Esta ligação entre João Rodrigues, Álvaro Sobrinho e o Benfica não é recente, já que ambos estão envolvidos no processo da Operação Lex, no qual Luís Filipe Vieira foi constituído como arguido. O banqueiro angolano é suspeito de ter subornado Rui Rangel, juiz do Tribunal de Relação de Lisboa, através do seu advogado João Rodrigues, que foi também constituído arguido por corrupção ativa.

Comentários ({{ total }})

Orlando Figueira ia a jogos de futebol com advogado de Álvaro Sobrinho, na altura em que o investigava

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião