Ministério Público recorre no e-toupeira. Vai insistir no julgamento do Benfica

  • ECO
  • 22 Dezembro 2018

A SAD foi ilibada dos 30 crimes que lhe eram imputados, mas o Ministério Público (MP) não se conforma com a decisão da juíza Ana Peres.

O Benfica escapou a julgamento no caso e-toupeira. A SAD foi ilibada dos 30 crimes que lhe eram imputados, mas o Ministério Público (MP) não se conforma com a decisão da juíza de instrução Ana Peres e vai recorrer, avança o Expresso.

Citando uma fonte judicial, o semanário avança, na sua edição online, que Valter Alves vai insistir no julgamento do Benfica junto do Tribunal da Relação de Lisboa, que irá apreciar o recurso. O procurador tinha argumentado, na fase de instrução, que poucos casos de corrupção eram tão claros como este.

Ana Peres ilibou a SAD argumentando que os indícios de corrupção eram “vagos e imprecisos” e que o Benfica não estava obrigado a vigiar os atos do seu assessor jurídico Paulo Gonçalves, que irá ser julgado por corrupção, tal como o funcionário judicial José Augusto Silva, que deixou de estar em prisão domiciliária.

Segundo o Expresso, o MP sustenta que todos os arguidos montaram “uma teia de interesses” que beneficiou todos.

Comentários ({{ total }})

Ministério Público recorre no e-toupeira. Vai insistir no julgamento do Benfica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião