DN abandona edição de domingo e sai para as bancas ao sábado

O DN vai passar a sair ao sábado já a partir da próxima edição, depois de meses a ser publicado ao domingo. Vendas obrigam a esta mudança.

O Diário de Notícias vai mudar (outra vez). A partir do dia 1 de julho, começou a sair para as bancas apenas ao domingo com uma edição de fim de semana, e à semana a aposta foi na edição digital, agora o dia da edição em papel vai ser antecipado para o sábado, apurou o ECO junto de fontes de mercado.

A primeira edição ao sábado já estava anunciada há alguns dias, para celebrar o 154º aniversário, com um número especial no próximo dia 29 de dezembro. Mas essa iniciativa não vai ser pontual, com a data de aniversário. O Diário de Notícias vai manter a edição de fim de semana ao sábado, em concorrência direta com o Expresso, o semanário líder de vendas e audiências.

A campanha publicitária do DN a anunciar o 154º aniversário

Após cinco meses de edição em papel ao domingo, a administração da Global Media, que controla o DN, e a direção do jornal chegaram à conclusão que este dia limitava as possibilidades de venda em banca, apesar de ser a edição semanal com melhores resultados quando o jornal saía todos os dias para a banca. Agora, aos sábados, há a convicção de que a edição de fim de semana passa a ter “48 horas de vida útil”. Oficialmente, não foi possível obter quaisquer esclarecimentos do Diário de Notícias sobre esta decisão, nem se será acompanhada de outras mudanças. Com a edição de domingo, o Diário de Notícias publica dois suplementos, o 1864 e o Dinheiro Vivo, além de uma revista que muda todas as semanas, sobre tecnologia, ócio, evasões e comportamento.

De acordo com os últimos números oficiais da associação de controlo de tiragens (APCT) relativos ao período de janeiro a agosto deste ano, o Diário de Notícias regista uma quebra de 16,4%, passando de 10.168 exemplares vendidos por edição para os 8.498 exemplares/edição. O jornal passou a ter uma única edição em papel ao domingo em julho, mês em que o número de exemplares vendidos por edição situou-se acima da média, com 10.607. Já em agosto, o Diário de Notícias vendeu em média 8.993 exemplares por edição. E já amanhã, dia 27 de dezembro, a APCT vai revelar os números de janeiro a outubro.

Comentários ({{ total }})

DN abandona edição de domingo e sai para as bancas ao sábado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião