Mota-Engil dispara 9%. Construtora com obras de 800 milhões em Angola prevê crescimento a dois dígitos

A construtora portuguesa destaca-se nos ganhos do PSI-20, depois de revelar perspetivas de crescimento de dois dígitos para 2019.

A Mota-Engil está a brilhar na bolsa de Lisboa, ao subir 8,77% para os 1,91 euros. A construtora portuguesa deu a conhecer que a carteira de obras em Angola cerca atualmente os 800 milhões de euros, e que estimam um crescimento de dois dígitos no país para 2019, em entrevista à Lusa.

O mercado angolano continua a ter “preponderância” para o grupo, e depois de uma estabilização em 2018, prevê-se um regresso aos tempos dos elevados volumes de negócios da empresa no país. O parlamento português aprovou na semana passada uma convenção que visa acabar com a dupla tributação entre os dois países, uma medida replicada na Assembleia Nacional em Luanda.

“O grupo continua a crescer e Angola está num período de transição, pós-eleições, por isso não perde importância ao nível da Mota-Engil”, aponta o administrador executivo, Manuel Mota. Mesmo assim, “há outros mercados que estão, neste momento, a crescer mais do que Angola, para nós”, revela.

O desempenho da Mota-Engil impulsiona o índice de referência, PSI-20, que soma 0,69% para os 5.121,05 pontos. Os títulos dos CTT e da Sonae também contribuem para os ganhos em Lisboa. Das 18 cotadas, apenas três se encontram a negociar no vermelho.

(Notícia atualizada às 12h15)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mota-Engil dispara 9%. Construtora com obras de 800 milhões em Angola prevê crescimento a dois dígitos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião