Como está a pontualidade da TAP? Empresa diz 78% dos voos realizados em janeiro foram pontuais

  • Lusa
  • 2 Fevereiro 2019

Depois de o presidente executivo da TAP ter admitido que, em matéria de pontualidade, o ano de 2018 foi "vergonhoso", a empresa portuguesa revela os números mais animadores de janeiro.

A TAP registou uma pontualidade global de 78% nos voos realizados em janeiro, tendo concretizado 99,5% dos voos previstos, anunciou este sábado a transportadora aérea portuguesa. “Em cinco dias, a pontualidade da operação esteve acima dos 90%. E esteve acima dos 80% em duas semanas do mês” de janeiro, indica a TAP em comunicado.

No Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, a pontualidade dos voos atingiu 81%, apesar de terem sido registados cinco dias de baixa visibilidade, devido ao nevoeiro, “com consequente impacto na operação da TAP”, indica a transportadora aérea. A companhia adianta que a pontualidade na ponte aérea foi de 86% em janeiro e que o índice de satisfação do cliente aumentou, revelando “o impacto positivo da melhoria da pontualidade, bem como da introdução de aviões a jato”.

Em novembro, a companhia aérea tinha referido que a ponte aérea entre Lisboa e Porto passaria a ser operada, em 2019, por aviões a jato. Em meados de dezembro, o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, admitiu a má pontualidade da transportadora aérea.

A pontualidade em 2018 foi “vergonhosa e eu não tenho vergonha de dizer isso, é preciso olhar no espelho para saber onde a gente precisa melhorar”, admitiu na altura o presidente executivo da TAP, classificando este tema como “importantíssimo”.

No comunicado este sábado divulgado, a TAP indica que, durante o ano passado, implementou “medidas decisivas em todas as áreas para melhorar a pontualidade”, nomeadamente a criação de um Centro de Controlo Operacional Integrado, a constituição de novas equipas para a gestão de cada voo e o reforço das equipas de handling e dos equipamentos de apoio, passando também a ter na frota três aviões de reserva. A companhia aérea acrescenta, contudo, que “a pontualidade continua a ser um dos objetivos fundamentais” para 2019.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Como está a pontualidade da TAP? Empresa diz 78% dos voos realizados em janeiro foram pontuais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião