Duarte Cordeiro novo secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

  • Lusa
  • 17 Fevereiro 2019

Líder da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS desde 2018, Duarte Cordeiro é considerado um dirigente socialista do chamado "núcleo duro" político de António Costa.

O primeiro-ministro, António Costa, propôs a nomeação do atual vice-presidente da Câmara de Lisboa, Duarte Cordeiro, para o cargo de secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, o que foi aceite este domingo pelo Presidente da República.

Duarte Cordeiro substitui na Secretaria de Estado dos Assuntos Parlamentares Pedro Nuno Santos (que passa a ministro das Infraestruturas e da Habitação), acumulando as funções de adjunto do primeiro-ministro, que antes eram desempenhadas por Mariana Vieira da Silva, que, na sequência desta remodelação, será ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

Líder da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS desde 2018, Duarte Cordeiro, que faz este mês 40 anos. Sucedeu a Pedro Nuno Santos na liderança da JS em 2008 e agora volta a suceder-lhe na Secretaria de Estado dos Assuntos Parlamentares.

Vice-presidente da Câmara de Lisboa desde abril de 2015 — com os pelouros da economia, inovação, serviços urbanos e desporto –, Duarte Cordeiro é licenciado em economia pelo ISEG com um mestrado no ISCTE.

Natural de Lisboa e adepto do Sporting, Duarte Cordeiro foi eleito deputado nas eleições legislativas de 2009 e de 2011, respetivamente pelos círculos de Lisboa e de Setúbal, período em que o PS esteve sob a liderança de José Sócrates.

Conotado com a ala esquerda do PS, Duarte Cordeiro esteve sempre ligado ao chamado “núcleo duro” político de António Costa, tendo sido um dos elementos mais ativos nas eleições primárias de setembro de 2014, quando o atual primeiro-ministro derrotou e substituiu António José Seguro na liderança dos socialistas. Posiciona-se na mesma ala esquerda partidária de Pedro Nuno Santos.

(Notícia atualizada às 19h39 com mais informação)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Duarte Cordeiro novo secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião