EDP admite vender barragens no valor de mil milhões

  • ECO
  • 17 Fevereiro 2019

A elétrica tem em curso um novo plano de negócios que contempla operações de investimento e de desinvestimento. Este é um dos cenários, mas não é o único.

A EDP está a estudar vender um conjunto de centrais hidroelétricas, no âmbito de um plano de alienações, que poderá render-lhe um encaixe de cerca de mil milhões de euros. A notícia é avançada pelo Expresso (acesso pago), que indica que estes negócios poderão ser incluídos já na revisão do plano estratégico da EDP, que será apresentada ao investidores a 12 de março.

“Está em curso um novo plano de negócios que contempla operações de investimento e de desinvestimento. Esse é um dos cenários, mas não é o único“, refere um membro do Conselho Geral e de Supervisão ao semanário. Não são reveladas, para já, quais as centrais que estarão na calha para serem vendidas.

Esta hipótese surge depois de o fundo Elliott, acionista da EDP, ter apresentado um plano que contempla vendas de ativos no valor de 7,6 mil milhões de euros — um plano que, contudo, não previa a venda de ativos hidroelétricos.

Entre as propostas deste fundo ativista, que detém 2,9% do capital da EDP, está a venda da participação de 51% que detém na EDP Brasil, bem como a participação de 49% nas Redes Ibéricas. Para além destas operações, o fundo Elliott defende o chumbo da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela China Three Gorges, que o fundo norte-americano considera oferecer um preço demasiado baixo.

Para já, a EDP responde apenas que vai “analisar cuidadosamente as propostas”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP admite vender barragens no valor de mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião