Sindespor mantém greve. Presidente faz greve de fome

  • Lusa
  • 19 Fevereiro 2019

Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal vai manter a greve em blocos operatórios e o seu presidente anunciou que vai entrar em greve de fome até o Governo voltar às negociações.

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) vai manter a greve em blocos operatórios e o seu presidente anunciou que vai entrar em greve de fome até o Governo voltar à mesa das negociações.

Carlos Ramalho disse, esta terça-feira, em Évora, que vai iniciar a greve de fome na quarta-feira às 12h00 junto ao Palácio de Belém, residência oficial do Presidente da República.

O dirigente sindical falava em conferência de imprensa na sede de Évora da UGT, depois de o Ministério Saúde ter anunciado que iriam ser marcadas faltas injustificadas, a partir de quarta-feira, a todos os enfermeiros que adiram à greve.

Esta posição do ministério surge na sequência de um parecer da Procuradoria-Geral da República que considera ilícita a greve dos enfermeiros nos blocos operatórios.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sindespor mantém greve. Presidente faz greve de fome

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião