Direto Maya “apreensivo” com nova injeção de 1.000 milhões no Novo Banco

Miguel Maya explica os resultados que o BCP obteve em 2018 e que abrem a porta ao regresso dos dividendos no maior banco privado português.

O BCP chegou a setembro com lucros 217,4 milhões de euros até setembro e os analistas apontam para um resultado anual acima dos 300 milhões. É o suficiente para o maior banco privado voltar a pagar dividendos? Miguel Maya, presidente executivo do BCP, deverá responder a esta e outras questões durante a conferência de resultados. Devolução dos cortes aos trabalhadores? Relatório da EY à CGD? Acompanhe aqui as intervenções do CEO do BCP.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maya “apreensivo” com nova injeção de 1.000 milhões no Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião