Continente e Jerónimo Martins aderem à faturação digital. Auchan também, mas não já

A Jerónimo Martins vai seguir o Continente e aderir à faturação eletrónica. A Auchan admite que já está a trabalhar no tema, mas solução só estará disponível aos clientes no decorrer do ano.

As grandes cadeias de distribuição como a Sonae e a Jerónimo Martins passam a disponibilizar aos consumidores a faturação digital. A medida que já está em vigor há três meses na Sonae, nomeadamente no Continente, deverá entrar em funcionamento, a curto prazo, na Jerónimo Martins, avançou fonte oficial da empresa ao ECO.

A medida do grupo de Soares dos Santos está para já a ser usada, em versão de teste, pelos colaboradores para, num futuro muito próximo, chegar ao consumidor final, desde que este seja titular do cartão de cliente do Pingo Doce, o “Poupa Mais”.

A Jerónimo Martins segue assim as pisadas da Sonae, uma vez que também só os clientes do cartão Continente ou Universo têm acesso às faturas digitais. “Este é um processo do qual nos orgulhamos e que realizamos independentemente da iniciativa governamental, uma vez que para nós representa uma simplificação de procedimento, quer em gestão de faturas, quer em talões de caixa”, diz, ao ECO, Tiago Simões, diretor de marketing do Continente.

Também a Auchan admite que está a trabalhar no projeto de desmaterialização da fatura, bem como nos necessários desenvolvimentos informáticos. “A Auchan está a trabalhar na desmaterialização das faturas em todos as transações efetuadas nas lojas. O objetivo será colocar esta solução à disposição dos nossos clientes no decorrer de 2019“, sublinha fonte oficial da Auchan, ao ECO.

Com a publicação em Diário da República por parte do Governo, do decreto lei nº28/2019 os comerciantes podem deixar de imprimir faturas e passar a emiti-las só por via eletrónica, desde que o consumidor aceite. As faturas serão depois “disponibilizadas no portal das Finanças e enviadas pelo vendedor por meio eletrónico”.

O Continente foi o primeiro player do retalho alimentar em Portugal a implementar a fatura eletrónica, em dezembro de 2018. A integração é feita através do Cartão Continente, ou Universo e permite compilar as faturas de um universo abrangente de insígnias da Sonae MC: Continente, Continente Modelo, Continente Bom Dia, Well’s, Note e Zu.

Para Tiago Simões, as vantagens da emissão de faturas em formato digital são evidentes: “Estamos a falar em poupança de tempo de caixa e de papel”. Ainda assim o diretor de marketing do Continente alerta “para a necessidade de o cliente estar registado no cartão cliente, para que lhe possa ser enviada a fatura para o seu email”. “Caso contrário não temos forma de registo”, explica. E sublinha que “o lançamento deste serviço é mais uma prova de que o Continente está e pretende estar na vanguarda da inovação tecnológica”.

O Continente assume que vai poupar 193 toneladas de papel ao ano, correspondente a cerca de quatro mil árvores. E uma poupança de tempo de cerca de 20 segundos por compra que representam uma poupança estimada de 35 minutos/ano para quem faz compras duas vezes por semana.

Já a Auchan estima que a poupança seja sobretudo no consumo de papel. “Assumindo que todos os clientes aderem à fatura eletrónica, a poupança em papel poderá atingir as 81 toneladas”, destaca a empresa.

Tiago Simões adianta que desde dezembro, altura em que o serviço foi lançado, já “aderiram à fatura eletrónica do Continente mais de 50 mil pessoas tendo sido emitidas mais de 200 mil faturas por essa via“. Quanto ao potencial de poupança que esta alteração poderá trazer, Tiago Simões diz que para já a Sonae não revela esses dados.

De resto, o gestor refere que é um “projeto que envolve alguma complexidade na medida em que, por exemplo, o servidor tem de ser validado pela Autoridade Tributária (AT)”.

De facto, a lei refere que “atendendo aos meios de pagamento, os sujeitos passivos devem assegurar que as faturas e demais documentos fiscalmente relevantes sejam processados por programas informáticos de faturação, disponibilizadas pela Autoridade Tributária (AT).”

Sonae poupa 15 milhões na faturação eletrónica com fornecedores

Mas a Sonae não foi apenas pioneira na implementação da fatura eletrónica para o cliente, o grupo de Paulo Azevedo foi também o primeiro a incrementar a medida no relacionamento com os fornecedores.

Com a desmaterialização do processo de faturação de fornecedores, a Sonae tem uma poupança de redução de custos de 15 milhões de euros por ano.

Segundo dados da Direção dos Serviços Administrativos (DSA) da Sonae, que é responsável pela gestão da fatura eletrónica do grupo com os seus fornecedores de forma transversal, foram já emitidas três milhões de ordens de compra, mais de três milhões de faturas recebidas de fornecedores externos e mais de 500 mil faturas emitidas entre empresas do grupo Sonae.

A Sonae adianta que a medida tem ainda um impacto ambiental anual de mais de 90 mil toneladas de papel, dez milhões de litros de água, mais de 50 mil toneladas de emissões de CO2, num total de mais de 2.500 árvores.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Continente e Jerónimo Martins aderem à faturação digital. Auchan também, mas não já

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião