Depois da EDP, Sociedade Bioelétrica do Mondego também aposta em obrigações verdes

A empresa do grupo Altri anunciou esta segunda-feira que vai emitir, na próxima quarta-feira, green bonds. O valor ainda não é conhecido.

A Sociedade Bioelétrica do Mondego (SBM), participada do grupo Altri, vai emitir dívida verde. Depois da EDP, a empresa de Coimbra também vai apostar na forma de financiamento dedicada a projetos sustentáveis. A colocação na Euronext Lisbon vai acontecer na próxima quarta-feira e o montante ainda não é conhecido.

A SBM é uma empresa de promoção, desenvolvimento e gestão de centrais elétricas e outras instalações de produção e venda de energia bioelétrica em Portugal. A sociedade trabalha principalmente com resíduos e biomassa, o que explica o recurso a esta fonte de financiamento.

As obrigações verdes (ou green bonds, em inglês) são um instrumento de dívida que permite às empresas e Estados captar investimento para projetos existentes ou para projetos novos, aos quais estejam associados benefícios ambientais. Em Portugal, este mercado foi estreado pela EDP, em 2018, com a colocação de 600 milhões de euros. Este ano, a elétrica liderada por António Mexia realizou uma nova emissão de mil milhões de euros em dívida híbrida verde a 60 anos.

Além da EDP, e agora da SBM, também o Estado português já mostrou interesse no mercado de dívida sustentável. O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse no ano passado que esta poderá ser uma hipótese para diversificar as fontes de financiamento do país, a par das panda bonds.

O mercado de obrigações verdes por parte das empresas globais tem vindo a crescer, tendo atingido um recorde de sempre em 2017. Após um abrandamento no ano passado, a agência Moody’s antecipou, num relatório recentemente, que o montante total das colocações volte a acelerar para 200 mil milhões de euros este ano. A concretizar-se, representará um aumento homólogo de 20%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois da EDP, Sociedade Bioelétrica do Mondego também aposta em obrigações verdes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião