EDP Renováveis pressiona bolsa. Corticeira Amorim brilha com resultados

Lisboa está em queda, acompanhando a tendência negativa das restantes praças europeias. A EDP Renováveis destaca-se em "terreno" negativo.

A bolsa nacional está a perder valor. Numa sessão negativa para a generalidade das praças europeias, Lisboa segue a tendência, sendo penalizada pela queda dos títulos da EDP Renováveis, mas também do restante setor da energia. O BCP também pressiona numa sessão em que a Corticeira Amorim é a estrela.

O índice de referência da praça portuguesa recua 0,25% para 5.140,58 pontos, com a maioria dos títulos em “terreno” negativo. No Velho Continente, o cenário é idêntico, com o Stoxx 600, o índice que agrega as maiores empresas da região, a apresentar uma desvalorização de 0,3%.

A EDP Renováveis lidera as quedas. As ações da empresa liderada por Manso Neto recuam 2,3% para os 8,085 euros, enquanto a EDP cede 0,63% para os 3,18 euros, isto no dia em que António Mexia é ouvido na comissão dos CMEC. A Galp Energia, por seu lado, recua 0,24% para cotar nos 14,555 euros.

A pesar no comportamento da bolsa está também o BCP, que cede 1,11% para os 23,06 cêntimos por ação, assim como a Mota-Engil, que recua também mais de 1%.

No extremo oposto estão as cotadas do setor da pasta e papel, mas o destaque vai para a Corticeira Amorim que ganha 0,75% para 9,44 euros. A empresa levou o resultado líquido para 77,4 milhões de euros, num ano marcado pelo crescimento de quase dois dígitos nas receitas. E vai propor o pagamento de um dividendo de 18,5 cêntimos, o mesmo valor pago no ano passado, sendo que em dezembro entregou uma remuneração extraordinária.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis pressiona bolsa. Corticeira Amorim brilha com resultados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião