Sonae Sierra suspende venda do ArrábidaShopping e do GaiaShopping. Queria 250 milhões

Meses depois de ter colocado à venda dois centros comerciais no Porto, a Sonae Sierra recuou. A fraca procura terá gorado a operação que poderia render 250 milhões de euros.

A Sonae Sierra suspendeu a venda de dois centros comerciais no norte do país, meses depois de os ter colocado à venda, de acordo com uma fonte citada pelo site PropertyEU (acesso pago, conteúdo em inglês). O ArrábidaShopping e o GaiaShopping tinham sido colocados no mercado em junho do ano passado, por um total de cerca de 250 milhões de euros. A justificar esta suspensão estará o fraco apetite dos investidores.

Os dois centros comerciais são detidos em partes iguais pelos fundos Sierra e Sierra Portugal e estavam a ser comercializados pela JLL. O ArrábidaShopping conta com 189 lojas, espalhadas por uma área de 60,73 mil metros quadrados. Já o GaiaShopping, com 150 lojas, conta com uma área de 59,695 mil metros quadrados. Foram inaugurados em 1996 e 1995, respetivamente.

ArrábidaShoppingD.R.

Colocados à venda em junho do ano passado — juntamente com o RioSul Shopping, no Seixal –, os dois centros comerciais foram recentemente retirados do mercado, confirmou o ECO junto de uma fonte do mercado imobiliário. Contactada pelo ECO, a Sonae Sierra não quis comentar o assunto.

A justificar esta decisão poderá estar a fraca procura para os valores que a empresa liderada por Fernando Guedes de Oliveira estava a pedir. A mesma fonte citada pelo PropertyEU refere que os cerca de 250 milhões de euros pedidos representavam uma rentabilidade abaixo dos 6%, ou seja, fraca para o tipo de centros comerciais em questão.

Estes ativos foram colocados no mercado durante um ano considerado recorde para o segmento comercial. Os principais players do mercado nacional registaram cerca de 3.000 milhões de euros em volume de transações, com destaque para a venda do Almada Fórum e do portefólio da Fidelidade. E foi também um ano positivo para a Sonae Sierra que, para além de ter vendido vários centros comerciais, reforçou a presença em outros ativos.

GaiaShoppingD.R.

No início do ano passado, alienou o Albufeira Shopping e o Centro Comercial Continente de Portimão ao fundo CA Património Crescente, numa venda que rendeu 35 milhões de euros. Uns meses antes tinha vendido o MaiaShopping e o GuimarãeShopping à seguradora Ocidental. A última operação aconteceu em janeiro, quando comprou 50% do Grupo Balmain Asset Management, entrando para o mercado da Polónia.

Atualmente, a Sonae Sierra é proprietária de 44 centros comerciais — dos quais 20 estão localizados em território nacional –, numa área total de 1,9 milhões de metros quadrados, avaliados em sete mil milhões de euros, de acordo com o site da empresa. Entre janeiro e setembro do ano passado, a empresa registou um lucro de 77,7 milhões de euros, um número que “permaneceu estável em comparação com o período homólogo”, referiu em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Comentários ({{ total }})

Sonae Sierra suspende venda do ArrábidaShopping e do GaiaShopping. Queria 250 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião