Mudanças na lei laboral

O Governo já anunciou que vai mexer na legislação, nomeadamente no sentido de combater a segmentação do mercado de trabalho. Os partidos mais à esquerda já apresentaram o caderno de encargos, que vai muito além da diferenciação da TSU para contratos a termo certo e sem termo. Os patrões reclamam estabilidade na legislação laboral e alguns sindicatos pedem a reversão de todas as medidas do tempo da troika. Está lançado do debate.

As medidas ainda não saíram do Parlamento, mas o Governo já definiu o calendário. Em 2019 quer começar a aplicar as alterações à lei laboral.

Carlos César diz que PS vai ouvir parceiros sociais antes de formalizar as suas propostas de alteração à Lei Laboral. Medidas serão debatidas em sede de especialidade, no parlamento, em setembro.