Direto António Mexia: “Columbia não é uma ‘instituiçãozeca’ que se prestasse ao que fosse”

Presidente executivo da EDP, arguido no processo dos CMEC, disse que a elétrica está disponível para abrir mão das barragens, se forem devolvidos os 2.115 milhões pagos, bem como para reverter os CMEC

António Mexia está, esta terça-feira, na Assembleia da República para responder aos deputados da comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade. O presidente executivo da EDP, arguido no processo dos CMEC (custos de manutenção do equilíbrio contratual), vai explicar o papel da elétrica nas decisões que foram tomadas no setor energético, no âmbito da cessação antecipada dos anteriores contratos de aquisição de energia (CAE) e consequente transição para os CMEC.

Mexia será questionado sobre temas como a neutralidade dos CMEC face aos CAE, o facto de a EDP ter sido a única a aceitar este modelo, a extensão do domínio hídrico em 2007 e, ainda, o patrocínio da EDP ao curso lecionado pelo antigo ministro Manuel Pinho na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

Acompanhe aqui, ao minuto, as explicações de António Mexia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

António Mexia: “Columbia não é uma ‘instituiçãozeca’ que se prestasse ao que fosse”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião