Lucros do Sporting caem 36% para 6,4 milhões de euros

No primeiro semestre da temporada, a SAD leonina registou um lucro de 6,4 milhões de euros, sobretudo graças à venda de William Carvalho, Piccini e Rui Patrício no último defeso.

Um dia depois de ter anunciado que vai antecipar as receitas televisivas da Nos, perante a falta de dinheiro que vai começar a sentir já em abril, a SAD do Sporting anunciou um lucro de 6,447 milhões de euros relativo ao exercício do primeiro semestre da temporada. Corresponde a uma descida de 36% face ao mesmo período do ano passado.

O resultado foi conseguido sobretudo graças à participação da equipa principal na Liga Europa e à alienação dos direitos desportivos dos jogadores William Carvalho, Rui Patrício e Piccini no último defeso. Recorde-se que William Carvalho e Rui Patrício saíram do clube por justa causa, depois dos incidentes de maio em Alcochete, mas o Sporting conseguiu chegar a um acordo com Bétis e Wolverhampton para fazer encaixes importantes com as saídas dos dois jogadores. No total, faturou 44,3 milhões com alienações de passes de futebolistas, quando há um ano tinha encaixado 37,9 milhões.

Assim sendo, a SAD leonina diz que com a Liga Europa (foi agora eliminado da competição aos pés do Villarreal) e vendas de jogadores conseguiu realizar um volume de negócios de 89,2 milhões de euros. Isto faz contas com as despesas, as quais ascenderam a 77,7 milhões de euros, o que resulta num resultado operacional de 11,5 milhões — uma queda de mais de 10%.

Os gastos com pessoal caíram quase dois milhões de euros para os 35,8 milhões de euros no primeiro semestre da época.

No lado do balanço, destaque para a redução do passivo em cerca de três milhões de euros para os 279,1 milhões de euros. A sociedade sportinguista chegou ao final do ano passado com capitais próprios negativos de nove milhões de euros, uma situação de falência técnica que é, ainda assim, melhor do que há um ano.

A SAD diz que isto não coloca em causa a “continuidade das operações” da sociedade, até porque se encontra em processo de reestruturação com a banca.

Esta quarta-feira, após publicar o prospeto na CMVM relativa à admissão em bolsa de ações emitidas em aumentos de capital realizados em 2014, a SAD do Sporting disse que precisa de 65 milhões de euros nos próximos 12 meses para fazer face às necessidades de fundo de maneio. Vai, por isso, avançar neste mês de março com uma operação de titularização de créditos relativos ao contrato televisivo que tem com a operadora Nos.

Salgado Zenha, vice-presidente da SAD, está confiante na operação e diz que não vai ser preciso vender jogadores.

Comentários ({{ total }})

Lucros do Sporting caem 36% para 6,4 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião