Reforma da supervisão alarga indemnizações aos investidores

  • ECO
  • 28 Fevereiro 2019

A reforma da supervisão que está a ser levada a cabo pelo Governo vai ditar o alargamento de indemnizações aos investidores. E haverá mais fundos.

A reforma da supervisão financeira está em marcha. Entre outros, a revisão que está a ser levada a cabo pelo Governo prevê o alargamento do regime de proteção aos investidores. Vai ser mais abrangente, mas também terá mais fundos.

O sistema de indemnização dos investidores (SII), criado em 1999, apenas foi acionado uma vez, no caso do Banco Privado Português. Noutros, como os casos do BPN, BES ou Banif, não chegaram a ser reunidas as condições para que pudesse ser acionado.

Agora, conta o Jornal de Negócios (acesso pago), com a reforma que está a ser preparada pelo Executivo, tal situação deverá mudar. É que o Governo prevê “o aumento da proteção dos investidores”, refere o jornal.

A alteração que será efetivada com a reforma em curso deverá levar também a um reforço dos fundos disponíveis para a indemnização dos investidores levados.

Atualmente, segundo o último relatório anual disponível no site da CMVM, referente a 2017, indica que o ativo do SII era de 11,48 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Reforma da supervisão alarga indemnizações aos investidores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião