Brexit: Barreiras comerciais podem custar 420 milhões por ano a Portugal

  • Lusa
  • 13 Março 2019

De acordo com um estudo da consultora Oliver Wyman, as barreiras comerciais decorrentes da saída do Reino Unido da União Europeia podem custar 420 milhões de euros por ano a Portugal.

As barreiras comerciais decorrentes da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) podem custar 420 milhões de euros por ano a Portugal, de acordo com um relatório divulgado esta quarta-feira pela consultora Oliver Wyman.

“O custo provocado pelo Brexit nas relações comerciais entre Portugal e o Reino Unido pode chegar aos 420 milhões de euros”, indica a consultora Oliver Wyman no relatório “Impacto do Brexit: Análise Ibérica”, divulgado esta quarta-feira.

A consultora antecipa que a implementação de novas barreiras tarifárias e não tarifárias vai representar custos adicionais para as empresas até 500 milhões de euros. “No entanto, [estes custos] podem ser mitigados até 80 milhões (cerca de 20% do impacto) através de ajustes na cadeia de abastecimento (opção por fornecedores locais) e repatriação de investimentos estratégicos, aproximando a produção para níveis mais próximos da procura”, indica o relatório.

Os setores do grande consumo (92 milhões de euros), automóvel (90 milhões de euros), agroalimentar (57 milhões de euros), químicos e plásticos (36 milhões de euros) e industrial (35 milhões de euros) concentram cerca de 75% do impacto, adianta a consultora no estudo que faz uma estimativa dos custos burocráticos anuais decorrentes do Brexit nas exportações e importações entre Portugal e o Reino Unido.

A consultora de gestão global fundada em 1984 indica que, em termos de impacto relativo, será a indústria automóvel portuguesa a mais afetada pelo ‘Brexit’, “no valor de 2,7%, sobre o seu valor acrescentado bruto, seguindo-se o setor da metalurgia e mineração (2,2%) e o setor aeroespacial (2,1%)”. A Oliver Wyman explica que “a maioria destes setores tem, no entanto, números de impacto absoluto menores, uma vez que o volume das suas exportações é menor em comparação com os principais setores”.

A consultora indica também que o Reino Unido é o quarto maior destino de exportações portuguesas na UE, com exportações no valor de quatro mil milhões de euros em 2016, e adianta que Portugal figura entre os dez países da União Europeia que serão mais afetados pelas restrições comerciais na sequência do Brexit.

O top 3 dos países mais prejudicados pela saída do Reino Unido da UE inclui a Alemanha (com um impacto previsto de 9.400 milhões de euros), a Holanda (4.400 milhões de euros) e a Bélgica (3.900 milhões de euros).

O Parlamento britânico voltou na terça-feira a chumbar o Acordo de Saída do Reino Unido da UE, com 391 votos contra e 242 a favor. A UE ficou dececionada com o chumbo do Acordo de Saída do Brexit no Parlamento britânico, mas revelou que os 27 estão disponíveis a considerar um adiamento da saída do Reino Unido, consoante os motivos evocados por Londres.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, defendeu na terça-feira que a principal preocupação de Portugal é prosseguir a preparação para qualquer cenário do Brexit, incluindo a ausência de acordo.

Comentários ({{ total }})

Brexit: Barreiras comerciais podem custar 420 milhões por ano a Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião