Michel Temer detido por causa do Lava Jato

  • ECO
  • 21 Março 2019

Ex-Presidente brasileiro Michel Temer foi detido em S. Paulo. Prisão teve como base uma denúncia do dono de uma construtora, que admitiu subornos para assegurar construção de central nuclear.

O antigo Presidente brasileiro Michel Temer foi detido na manhã desta quinta-feira em S. Paulo, na sequência de um mandado de captura emitido por um juiz do tribunal criminal do Rio de Janeiro, avança o site G1, da rede Globo.

Michel Temer é alvo de dez inquéritos diferentes no âmbito das investigações do Lava Jato. De acordo com o G1 (acesso livre), foi detido por causa de uma denúncia do dono da construtora Engevix, José Antunes Sobrinho, que admitiu ter pago subornos de um milhão de reais (cerca de 230 mil euros) para assegurar a construção de uma central nuclear no Rio de Janeiro em 2010.

Além de Michel Temer, as autoridades também prenderam o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, enquanto tentam dar cumprimento a mandados de captura contra mais pessoas, incluindo alguns empresários. A Folha de S. Paulo diz que o ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha também é um dos visados.

Desde esta quarta-feira que a Polícia Federal tentava localizar Michel Temer, que assumiu a presidência do Brasil em agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, mas só esta quinta-feira foi detido preventivamente. A imprensa brasileira revela que, depois de detido, o antigo governante foi levado para o Aeroporto de Garulhos, em S. Paulo, de onde viajou para o Rio de Janeiro num avião da Polícia Federal.

O jornalista da CBN Kennedy Alencar disse no Twitter que falou com Michel Temer por telefone, que lhe descreveu a detenção como uma “barbaridade” e confirmou que ia a caminho do aeroporto juntamente com polícias federais.

O Movimento Democrático Brasileiro, partido de Michel Temer, já lamentou a “postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco”.

Espera que a “Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa”, refere a nota do partido.

Os mandados foram emitidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela investigação do caso Lava Jato no Rio de Janeiro.

Entretanto, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, também já reagiu à detenção do seu antecessor na Presidência do Brasil. Diz que Michel Temer foi preso devido a acordos políticos em nome da governabilidade, segundo noticiou o jornal Estadão.

Em viagem ao Chile, Bolsonaro comentou a prisão do ex-chefe de Estado, acrescentando “que a Justiça nasceu para todos e que cada um é responsável pelos seus atos”, de acordo com a mesma fonte.

Segundo o portal de notícias G1, também o vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, se manifestou acerca do caso, afirmando que “é muito mau para o país ter um ex-Presidente preso”, acrescentando que “agora seguem as investigações”.

Michel Temer é o segundo Presidente do Brasil a ser detido após investigações por corrupção, depois de Lula da Silva, há cerca de um ano.

(Notícia atualizada pela última vez às 21h20)

Comentários ({{ total }})

Michel Temer detido por causa do Lava Jato

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião