Wall Street na linha de água com prudência da Fed

Reserva Federal norte-americana já não vai subir juros em 2019, o que deixa os investidores desconfiados em relação ao momento da economia. Wall Street negoceia pouco acima da linha de água.

Os principais índices em Wall Street estão a negociar ligeiramente acima da linha de água, isto depois de a Reserva Federal norte-americana (Fed) ter anunciado esta quarta-feira que só voltará a subir os juros no próximo ano, sinalizando que o momento da maior economia do mundo pode não ser o melhor.

O S&P 500, índice de referência mundial, soma 0,06% para 2.824,12 pontos, acompanhado do industrial Dow Jones e do tecnológico Nasdaq, que avançam 0,01% e 0,19%, respetivamente.

“O fator medo aqui tem a ver com a fraqueza da economia e com o medo da Fed, porque uma viragem de 180 graus como a que o banco central fez é significativa”, referiu Peter Cardillo, economista chefe da Spartan Capital Securities, citado pela Reuters. “A Fed deixa sempre a porta aberta para uma subida dos juros e agora parece que a janela está fechada, e isso assusta os investidores”.

Um banco central define a taxa de juro consoante o andamento da economia, embora os objetivos da Fed passem em concreto pelo pleno emprego e pelo controlo da inflação em torno dos 2%.

Em termos empresariais, o setor financeiro, o mais sensível às variações da taxa de juro, seguia condicionado: o Bank of America perde 1,69% para 28,15 dólares, ao mesmo tempo que o Citigroup e JPMorgan Chase cedem ambos cerca de 2%.

Comentários ({{ total }})

Wall Street na linha de água com prudência da Fed

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião