Costa pede voto no PS nas europeias a pensar nas legislativas de outubro

O líder socialista apresentou este domingo motivos internos e europeus para votar no PS nas eleições de 26 de maio. Há quem queira "enfraquecer o Governo", alertou.

António Costa defendeu este domingo o voto no PS nas eleições europeias de 26 de maio por motivos internos, ao alertar que há quem queira “enfraquecer o Governo do PS” já na próxima ida às urnas, mas também por razões externas – porque “não é indiferente o que defendemos na Europa”.

“Há quem sonhe com uma má votação nas europeias para enfraquecer o Governo do PS”, disse o líder socialista em Leiria, num encontro organizado pela Juventude Socialista. O Executivo vai a votos a 6 de outubro, nas eleições legislativas. As eleições para o Parlamento Europeu são em maio, sendo vistas como uma espécie de primárias das legislativas. Daí a necessidade de Costa alertar para a necessidade de votar PS já em maio.

Uma má votação do PS serve para “enfraquecer as políticas que têm permitido mais rendimentos”, acrescentou, dando exemplos de medidas do atual Executivo, entre elas a redução dos passes sociais e o plano para construir residências universitárias.

“É para combater a direita que queremos dar força ao PS nestas eleições europeias”, afirmou o secretário-geral.

No entanto, acrescentou que existem também motivações relacionadas com o programa que cada candidato defende para a Europa. “Não é indiferente o que defendemos na Europa”, disse, salientando que “não é a mesma coisa estarmos na Europa a defender mais recursos para uma habitação acessível ou estar calado” sobre este tema que considerou estruturante, tanto para a classe média como para os jovens que querem construir uma família.

Paulo Rangel e Nuno Melo são “residentes não habituais”

Perante uma plateia maioritariamente formada por jovens, Costa defendeu que os candidatos da direita (Paulo Rangel pelo PSD e Nuno Melo pelo CDS) pertencem ao “passado”, e “sendo residentes não habituais e não percebem nada do que se passa hoje” em Portugal, numa alusão ao facto de ambos já serem eurodeputados.

De seguida apelou ao voto dos novos eleitores, ao referir que estas eleições são “as primeiras onde pela primeira vez vão votar os que já nasceram no século XXI. São as primeiras eleições de um novo século”.

Antes de Costa, Pedro Marques tinha falado no encontro da JS defendendo que o PS defende para a Europa o que tem feito em Portugal, desde 2015, referindo-se com mais detalhe à redução das tarifas dos passes sociais.

“Há cerca de um milhão de utilizadores dos transportes públicos e a esmagadora beneficia da redução das tarifas dos passes. Uma maioria vai ter uma melhoria nos seus rendimentos e vai estar a contribuir ativamente para a melhoria do ambiente”, disse o candidato socialista às eleições europeias, que antes tinha defendido que esta é uma medida “estruturante”.

(Notícia atualizada)

Comentários ({{ total }})

Costa pede voto no PS nas europeias a pensar nas legislativas de outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião