Brain Spa: voltar ao campo ou como regenerar a (nossa) natureza

Designer australiana criou em Portugal um spa para o cérebro com preocupações que vão desde o regresso às origens à sustentabilidade. A quinta está aberta a empresas ou individuais.

“Sabes quanto demora a fazer crescer uma couve?”, pergunta Leyla Acaroglu. A questão tem um objetivo: explicar a importância do seu projeto Co Project Farm, criado numa quinta em Figueira Redonda, Tomar, e que, desde o ano passado, recebe visitantes para “tratamentos” num spa para cérebros. Leyla responde. “Fazer crescer uma couve demora muito tempo. E é tão barato”, lamenta. “Tornámo-nos bastante city-centrics mas, desde o momento em que começas a produzir a tua comida, a tua perspetiva das coisas muda”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Brain Spa: voltar ao campo ou como regenerar a (nossa) natureza

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião