Benfica avança com emissão de obrigações para o retalho. Dá 3,75% para obter 25 milhões de euros

A Benfica SAD avança com emissão obrigacionista para se financiar até 25 milhões de euros. Simultaneamente, decorre uma operação de troca de uma emissão mais antiga que paga mais.

A Benfica SAD vai avançar com uma nova emissão obrigacionista destinada a investidores de retalho, onde pretende angariar até 25 milhões de euros de financiamento, dispondo-se a pagar uma taxa de juro de 3,75%. O período de subscrição arranca a 3 de maio e a emissão tem um prazo de três anos. Em simultâneo, o Benfica leva a cabo uma operação de troca que permite estender a maturidade da dívida, mas com uma remuneração mais baixa.

“O presente documento refere-se à emissão e admissão à negociação de até cinco milhões de obrigações, com o valor nominal unitário de cinco euros e global inicial de vinte e cinco milhões de euros, que poderá ser aumentado por opção do Emitente e Oferente através de adenda ao Prospeto até 14 de maio de 2019, inclusive, a emitir pela Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em 21 de maio de 2019, com maturidade em 20 de maio de 2022, com taxa de juro fixa bruta de 3,75% ao ano”, refere a SAD do clube encarnado no prospeto publicado nesta terça-feira no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo documento sobre o empréstimo obrigacionista denominado “Benfica SAD 2019-2022” (“Obrigações Benfica SAD 2019-2022”), refere a existência de “duas ofertas que decorrem entre 3 e 16 de maio de 2019”.

A primeira diz respeito à oferta pública de subscrição de cinco milhões de obrigações e a segunda a uma oferta de troca parcial e voluntária que decorre em paralelo e que incide sobre uma emissão obrigacionista lançada em 2017 e que vence no próximo ano.

A realização simultânea destas duas operações permite aos detentores das obrigações da Benfica SAD que chegam à maturidade em abril de 2020 trocarem estes títulos pelas novas obrigações que vão ser emitidas e têm maturidade em 2022.

O prazo é alargado, mas os investidores recebem menos por essa troca. A nossa emissão paga um juro bruto de 3,75%, enquanto as obrigações antigas emitidas em abril de 2017 e que vencem no próximo ano pagam uma taxa de juro de 4%.

No anúncio de lançamento da operação, a SAD refere precisamente que esta oferta pública de troca “visa tornar mais eficiente a subscrição de Obrigações Benfica SAD 2019-2022 por parte de titulares de Obrigações Benfica SAD 2017-2020 e, consequentemente, permitir à Benfica SAD substituir parte da sua dívida com vencimento em 2020 por dívida com vencimento em 2022“.

“Para efeitos de troca, e sujeito aos critérios de rateio aplicáveis, a cada Obrigação Benfica SAD 2017-2020 corresponderá, a título de contrapartida, uma Obrigação Benfica SAD 2019-2022 com o valor nominal unitário de cinco euros e um prémio em numerário no valor de dois cêntimos e meio de euro (correspondentes a 0,50% do valor nominal unitário)”, dá nota ainda a SAD do Benfica.

A operação decorre entre as 8h30 de 3 de maio e as 15h00 de 16 de maio deste ano, sendo que as ordens podem ser dadas até esse dia. Os resultados da operação serão anunciados a 17 de maio. Entretanto, está prevista a possibilidade de o montante da oferta ser alargado acima dos 25 milhões de euros iniciais, o que poderá acontecer até 14 de maio.

(Notícia atualizada às 21h30 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Benfica avança com emissão de obrigações para o retalho. Dá 3,75% para obter 25 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião