Palha da Silva eleito presidente da assembleia geral da EDP

Nomeação foi aprovada esta quarta-feira pelos acionistas da elétrica. Cargo estava desocupado desde julho, quando António Vitorino passou a diretor-geral da Organização Internacional das Migrações.

Luís Palha da Silva é o novo presidente da assembleia-geral da EDP. Na reunião desta quarta-feira, os acionistas da elétrica nomearam o atual presidente executivo da Pharol para o cargo, que estava a ser ocupado de forma interina pelo vice-presidente, o advogado Rui Medeiros.

Quase todos os acionistas — 98,81% — dos presentes na sala (que representavam 65,18% do capital da empresa) apoiaram a decisão. A EDP está sem presidente da Assembleia Geral desde julho de 2018, quando António Vitorino foi nomeado diretor-geral da Organização Internacional das Migrações.

O interregno termina, assim, com a nomeação de Luís Palha da Silva para o cargo. A proposta tinha sido feita pela China Three Gorges, pelo fundo Oppidum Capital pela sociedade Senfora SARL (que é detida na totalidade pelo acionista Mubadala Investment Company) e pelo fundo de pensões do grupo BCP.

Em conjunto, Palha da Silva já tinha assegurado o apoio de acionistas que representam mais de 40% dos direitos de voto. A escolha é particularmente importante por várias razões. Primeiro, põe fim ao período de nove meses em que o cargo esteve sem ocupante (as funções eram desempenhadas interinamente pelo vice-presidente da assembleia geral, o advogado da Sérvulo, Rui Medeiros).

(Notícia atualizada às 19h20)

Comentários ({{ total }})

Palha da Silva eleito presidente da assembleia geral da EDP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião