Confrontos aumentam em Paris. Registadas mais de 200 detenções

Além das detenções, as autoridades destacam a apreensão de material perigoso, essencialmente armas brancas e materiais usados para a elaboração de cocktails molotov.

Os confrontos em Paris estão a aumentar. Há dezenas de milhares de manifestantes sindicalistas e coletes amarelos espalhados pelas ruas da França e cerca de 16 mil em Paris. Ao todo, de acordo com o último balanço das autoridades francesas, já foram detidas mais de 200 pessoas, avança a agência Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Além das detenções, as autoridades destacam a apreensão de material perigoso, essencialmente armas brancas e materiais usados para a elaboração de cocktails molotov. Quanto ao número de feridos, fonte da polícia fala em “várias pessoas levemente feridas”, ainda que não adiante um número.

A segurança está a ser reforçada pela polícia, que conta com cerca 7.400 agentes destacados para este protesto. Junto à Gare de Montparnasse, os manifestantes estão a ser revistados e em diferentes entradas da capital os veículos estão a ser mandados parar e os condutores identificados.

Ao todo, haverá mais de 16 mil manifestantes presentes nos protestos do 1.º de Maio em Paris, que, esta quarta-feira, “se pintam de negro”. Vários manifestantes completamente vestidos de preto, cara tapada e luvas — apresentando todas as características dos militantes radicais conhecidos como “black blocs” — juntaram-se aos coletes amarelos

A polícia francesa alertou, na terça-feira, para a possibilidade de haver confrontos com grupos extremistas, esperando que cerca de dois mil manifestantes se juntassem aos coletes amarelos e originassem conflitos mais violentos.

Comentários ({{ total }})

Confrontos aumentam em Paris. Registadas mais de 200 detenções

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião