Parlamento chumba que tempo congelado a professores possa contar para a reforma

  • Lusa
  • 2 Maio 2019

A comissão parlamentar de educação e ciência discute e vota na especialidade as propostas de alteração ao decreto do Governo sobre a contagem do tempo de serviço dos professores.

O Parlamento chumbou esta quinta-feira, com voto contra do PS e a abstenção do PSD, que o tempo de serviço congelado aos professores possa vir a ser contado para efeitos de aposentação.

A comissão parlamentar de educação e ciência discute e vota na especialidade as propostas de alteração ao decreto do Governo sobre a contagem do tempo de serviço dos professores, que apenas devolve menos de três anos dos nove anos, quatro meses e dois dias congelados.

Numa redação conjunta acordada entre os vários partidos, a comissão chumbou que o tempo de serviço a recuperar possa ser contado para efeitos de aposentação, nomeadamente pelos professores posicionados nos últimos três escalões da carreira, “mediante requerimento do docente, […] em termos a definir por negociação coletiva, num prazo de 180 dias a contar da entrada em vigor” do diploma.

A proposta foi rejeitada com votos contra do PS, a abstenção do PSD e os votos favoráveis de PCP, BE e CDS-PP.

Comentários ({{ total }})

Parlamento chumba que tempo congelado a professores possa contar para a reforma

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião