Cristas desafia Governo a apresentar moção de confiança

A líder do CDS critica a atitude o Governo perante a aprovação do tempo integral de serviço dos professores, e urge o Executivo a apresentar uma moção de confiança.

Assunção Cristas desafia o Governo a apresentar uma moção de confiança, se “sente que perdeu o apoio parlamentar”. As declarações da líder do CDS, transmitidas pelas televisões, chegam na sequência da aprovação do descongelamento do tempo integral de carreira dos professores, perante a qual o Governo marcou uma reunião de urgência.

Assunção Cristas acrescenta ainda que, se o Executivo “quer eleições, assuma-o e não arranje desculpas”. A líder centrista critica assim a atitude do Governo, que “monta uma fantochada para se vitimizar, encena um golpe”, e “atira areia para os olhos das pessoas”, quando o que foi aprovado “não muda nada”.

Para o CDS, o que o Parlamento aprovou nesta quinta-feira foi o descongelamento do tempo e “não aumenta um cêntimo que seja o encargo para o Orçamento”. Desta forma, não há “qualquer proposta irresponsável, como querem fazer querer“, aponta Assunção Cristas, numa referência às declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, horas antes do início da reunião política do Executivo.

Os centristas adiantam que, relativamente ao pagamento do tempo de serviço, aceitam o “princípio”. “Mas queremos negociar com base no crescimento económico, nas carreiras e aposentações dos professores”, precisa a líder do CDS sublinhando a importância das negociações. “Não estamos a assumir nenhum compromisso que não seja a negociação”, reforça a líder do CDS.

Cristas relembra também que os congelamentos começaram no Governo socialista de José Sócrates, em 2005, e aconteceram com esse Executivo novamente em 2011, apontando que se aprovaram os nove anos, “porque se o princípio é descongelar, não aceitamos branquear o passado”.

(Notícia atualizada às 11h38)

Comentários ({{ total }})

Cristas desafia Governo a apresentar moção de confiança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião