Lisboa à deriva. BCP soma mais de 1% em dia de ganhos na Europa

A bolsa de Lisboa está praticamente inalterada num dia em que o sentimento predominante é mais positivo, face ao aligeirar das tensões comerciais entre EUA e China. BCP em destaque com ganhos de 1%.

As bolsas europeias estão a recuperar e o índice português está praticamente inalterado num dia de algum alívio das tensões comerciais entre EUA e China, depois da notícia de que as sanções ao conglomerado chinês Huawei vão ser suspensas por 90 dias.

Enquanto o Stoxx 600 valoriza 0,2%, o português PSI-20 avança 0,04% com a maioria das cotadas no verde. O destaque são as ações do banco BCP, que ganham 1,08%, para 25,19 cêntimos, mas também algumas empresas do setor energético.

A Galp Energia ganha 0,77%, para 14,375 euros, num dia de valorização do petróleo. O Brent, referência para as importações nacionais, ganha 0,36% em Londres, a cotar nos 72,23 dólares o barril, impulsionando os títulos da petrolífera portuguesa. Já a EDP Renováveis soma 0,58%, para 8,64 euros, também contribuindo para os ganhos no principal índice da bolsa de Lisboa.

Em sentido inverso, a EDP pesa com uma queda de 0,37%, para 3,218 euros por ação, mas o pior desempenho é mesmo o da Semapa, cujas ações corrigem com uma queda de 0,78%, para 12,8 euros.

A terça-feira arranca, desta forma, com um sentimento menos negativo do que o que tem sido predominante nas bolsas mundiais. Depois de anunciar na semana passada que a Huawei ficaria impedida de negociar com as empresas norte-americanas, a Administração Trump decidiu recuar na medida, suspendendo-a por 90 dias, um sinal positivo para os investidores em plena guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

Comentários ({{ total }})

Lisboa à deriva. BCP soma mais de 1% em dia de ganhos na Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião