Energia pinta bolsa de vermelho na primeira sessão de junho

Depois das fortes quedas em maio, junho não está a ser melhor. Primeira sessão do mês está a ser marcada por quedas nas bolsas do Velho Continente. Lisboa segue a tendência.

As bolsas europeias arrancam a primeira sessão do mês pintadas de vermelho. Em Lisboa o sentimento também é negativo, e prolongam-se as perdas. Na praça nacional o destaque vai para a queda dos títulos do setor da energia, nomeadamente da Galp Energia, que recua mais de 1%.

O índice de referência nacional, o PSI-20, começa o mês a cair 0,51% para os 5.018,35 pontos, depois de ter caído mais de 6% em maio. Queda que se sente também na generalidade das praças do Velho Continente, onde o Stoxx 600 recua 0,5%. O francês CAC 40 e o alemão DAX registam perdas em torno dos 0,60%.

Por cá, a bolsa é penalizada pela queda dos títulos do setor da energia, nomeadamente da Galp Energia e da família EDP. A petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva cai 1,41% para os 13,29 euros, numa sessão de queda para os preços do petróleo, enquanto a EDP recua 0,61% para os 3,23 euros e a EDP Renováveis perde 0,56% para os 8,85 euros.

Nas perdas, destaque ainda para o setor do papel, que foi o mais penalizado no mês de maio. Os títulos das empresas da área arrancam a sessão em queda, nomeadamente a Altri, que recua 2,47% para os 5,93 euros. Também a Navigator cai, 1,25% para os 3,16 euros, acompanhada pela holding que a detém, a Semapa, que perde 0,80% para os 12,34 euros.

Já em terreno verde encontra-se a Jerónimo Martins. A retalhista é uma das cotadas que consegue resistir à maré vermelha, ao avançar 0,48% para os 13,69 euros.

(Notícia atualizada às 8h30)

Comentários ({{ total }})

Energia pinta bolsa de vermelho na primeira sessão de junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião