Bloco de Esquerda quer retirar PPP da Lei de Bases da Saúde para a poder viabilizar

  • Lusa
  • 9 Junho 2019

O partido liderado por Catarina Marins diz que aprova a Lei de Bases da Saúde se as PPP forem retiradas da lei, para serem discutidas mais tarde, e se o seu atual regime jurídico for revogado.

O Bloco de Esquerda garantiu este domingo que aprova a Lei de Bases da Saúde se as Parcerias Público Privadas (PPP) forem retiradas da lei, para serem discutidas mais tarde, e se o atual regime jurídico das PPP for revogado.

A proposta já foi apresentada ao PS e ao Governo, estando agora o Bloco de Esquerda (BE) a aguardar resposta, adiantou a coordenadora nacional do partido, Catarina Martins, em conferencia de imprensa, em Lisboa.

Desta forma, o BE propõe-se “ultrapassar o impasse criado e a salvar a Lei de Bases da Saúde”, salvaguardando assim que os “passos dados e que são positivos não sejam postos em causa”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bloco de Esquerda quer retirar PPP da Lei de Bases da Saúde para a poder viabilizar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião