Rio acusa Costa de apresentar “medidas populares” para “ganhar votos” nas legislativas

Presidente do PSD critica folga dos funcionários públicos no primeiro dia de aulas dos filhos. Partido propõe, em alternativa, redução de duas horas de trabalho para todos os trabalhadores.

Rui Rio critica o Governo por considerar que apresenta “medidas populares” antes das eleições para ganhar votos. Em concreto, diz que um dia de folga para que os funcionários públicos acompanhem os filhos no primeiro dia de aulas é discriminatório e demasiado tempo. Em alternativa, o PSD propõe que a medida seja alargada a todos os trabalhadores, mas apenas duas horas.

À medida que nos aproximamos das eleições, o Governo vai-nos contando e dando medidas populares com as quais tenta ganhar votos“, diz Rui Rio, presidente do PSD, num vídeo intitulado “Direitos iguais para todos os portugueses”, publicado esta sexta-feira na rede social.

As críticas de Rio incidem em especial sobre uma medida aprovada na semana passada pelo Conselho de Ministros que irá permitir aos funcionários públicos faltarem ao trabalho para acompanharem filhos menor de 12 anos no primeiro dia do ano letivo.

“É discriminatório porque é só para os funcionários públicos, não é para todos os trabalhadores em Portugal, e é tempo a mais. Não é preciso um dia inteiro a não trabalhar para acompanhar os filhos no primeiro dia de aulas”, diz Rio, no mesmo vídeo.

“Por isso, o PSD vai propor uma medida diferente, mais equilibrada e não eleitoralista. Não é só para os funcionários públicos, é para todos os portugueses que têm filhos, e não é preciso um dia de trabalho (ou um dia sem trabalham), bastam duas horas. Portanto aquilo que vamos propor é que, no primeiro dia de aulas, os pais tenham duas horas de folga para acompanharem os alunos — do ensino básico, não os mais velhos, naturalmente — à escola”, explica.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rio acusa Costa de apresentar “medidas populares” para “ganhar votos” nas legislativas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião