Faltam 50 funcionários para normalizar prazos do Cartão de Cidadão

  • ECO
  • 21 Junho 2019

Fatores como o Brexit e a nova lei da nacionalidade fazem aumentar as filas para o Cartão de Cidadão. A renovação online do cartão deverá ajudar a estabilizar a situação.

O Executivo de António Costa reconhece que ainda falta cerca de meia centena de trabalhadores para normalizar o processo e os prazos de renovação do Cartão de Cidadão (CC) em Lisboa. O Brexit, a nova lei da nacionalidade e o passaporte eletrónico são os principais fatores que fazem aumentar a procura.

Numa resposta ao Partido “Os Verdes” (PEV), que questionou o Executivo sobre os aspetos necessários para regularizar a situação, o gabinete da secretária de Estado da Justiça sublinha que “seria desejável que existisse o recrutamento de mais cerca de 50 trabalhadores”, de modo a evitar os atrasos que tantas críticas têm gerado, nos últimos meses, avança o Dinheiro Vivo (acesso livre).

Nessa resposta, Anabela Pedroso admite ainda que os atrasos na renovação do documento em causa têm sido mais acentuados que o habitual, tendo-se registado “os primeiros quatro meses de 2019 um aumento de 24% em relação ao período homólogo”. O Campus de Justiça, no Parque das Nações, em Lisboa, é um dos exemplos de locais congestionados, onde as senhas acabam na abertura de portas.

A secretaria de Estado não aponta nenhuma data para o regresso à normalidade, mas a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, indicou à publicação que “a partir do verão a situação ficará estabilizada”, nomeadamente porque os maiores de 25 anos vão poder tirar o CC online.

Comentários ({{ total }})

Faltam 50 funcionários para normalizar prazos do Cartão de Cidadão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião