Corrida aos passes? Pedidos do cartão Lisboa VIVA disparam 25% em março

Até 28 de março, a OTLIS registou cerca de mais 6.000 pedidos de emissão do cartão Lisboa Viva face ao mesmo mês de 2018, tendo recebido mais de 30 mil pedidos, um crescimento de 25%.

A aproximação da data de entrada em vigor dos novos tarifários para os transportes públicos levou a uma aceleração da procura pelos cartões Lisboa VIVA, obrigatórios para todos aqueles que desejarem beneficiar dos novos passes. Segundo dados avançados pela OTLIS ao ECO, em março registou-se “um aumento no número total de pedidos de cartão Lisboa VIVA de 25%”.

Os novos tarifários para utilização do transporte público na região de Lisboa entram em vigor já na segunda-feira, 1 de abril, sendo que o título mensal para se deslocar em apenas um concelho custa 30 euros e o título que permite viajar em todos os concelhos da área metropolitana custa 40 euros. Todos os utilizadores que já detinham o Lisboa VIVA não precisam de solicitar um novo cartão, pelo que o crescimento agora registado será sobretudo de potenciais novos utilizadores.

“Durante o mês de março (dados até dia 28) registámos um aumento no número total de pedidos de cartão Lisboa VIVA de 25% em 2019 face ao período homólogo (dados até dia 28 de março de 2018)”, detalhou a OTLIS em resposta ao ECO. “Entre o dia 01 e o dia 28 de março de 20019 foram realizados mais de 30 mil pedidos de cartão Lisboa VIVA”, acrescentou.

Já em relação à evolução do total de carregamentos de passes, ou seja, da adoção dos novos passes por parte dos utentes que já antes eram detentores do Lisboa VIVA, a OTLIS não tem dados.

Aumenta da oferta? “É outro debate”

Ainda que o ministro do Ambiente e da Transição Energética tenha estimado que a reformulação feita aos tarifários dos transportes possa resultar num crescimento de 10% no total de passageiros, certo é que ainda não foram divulgadas novas medidas por parte do Executivo para o reforço da oferta por parte das empresas de transportes públicos. Para o Partido Socialista, aliás, essa é uma questão que não entra no debate sobre a aposta do reforço da procura.

Contudo, e do lado das empresas de Lisboa, é de notar que o Metro já explicou ao ECO que irá aumentar a velocidade em três das suas quatro linhas, ao passo que a Carris já antes tinha avançado que iria apostar num reforço da oferta na ordem dos 8% a 10% ao longo deste ano.

Comentários ({{ total }})

Corrida aos passes? Pedidos do cartão Lisboa VIVA disparam 25% em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião