Metro de Lisboa acelera e aumenta oferta em 5% nas horas de ponta

Aumento da velocidade para 60 km/h permite reduzir tempo de espera em hora de ponta, com crescimento de 5% dos lugares disponíveis.

A antecipar o aumento da procura esperado na Área Metropolitana de Lisboa com a entrada em vigor dos novos passes, o Metro de Lisboa começa na próxima segunda-feira, 1 de abril, a circular a 60 km/h, permitindo um crescimento dos lugares disponíveis. O aumento de velocidade, que acontece no dia em que entram em vigor os novos tarifários, vai limitar-se, no entanto, às linhas Azul, Vermelha e Amarela.

Em esclarecimentos por escrito ao ECO, o Metro de Lisboa explica que “o aumento da velocidade para 60 km/h será efetuado às horas de ponta da manhã e da tarde, com o consequente aumento da frequência dos comboios e a inerente redução dos tempos de espera”. Desde 2012 que as composições circulam a uma velocidade máxima de 45 km/h, o que permitiu poupanças significativas à empresa.

O Metro de Lisboa antecipa que os tempos de espera em hora de ponta sejam de 3 minutos e 50 segundos na linha Amarela, 4 minutos e 20 segundos na linha Azul, e de seis minutos na linha Vermelha. Já na linha Verde não deverá haver alterações, uma vez que os comboios continuarão a circular abaixo dos 60 km/h. De acordo com a empresa, a linha Verde é exceção porque “já se encontra a circular com a oferta equilibrada aos níveis da procura”.

“A título meramente previsional, poderemos adiantar uma previsão, aproximadamente e em média, de um ganho de cerca de 5% de lugares disponíveis face à oferta atual na hora de ponta da manhã, com a implementação do novo horário com a nova velocidade de circulação de 60 Km/h”, diz fonte oficial da empresa, indicando que este aumento da oferta só será possível com a introdução de novos horários e consequente “alteração de escalas de serviço dos maquinistas”,

O Metro de Lisboa reconhece, no entanto, que “não dispõe de estudos que permitam avaliar o eventual crescimento da procura face à introdução dos novos modelos tarifários de passes”, pelo que antecipa novos “ajustes do serviço em função do aumento que se vier a verificar”. Nesse sentido, garante que “a evolução do crescimento irá sendo avaliada e monitorizada”.

A empresa assegura ainda que “dispõe de recursos materiais, técnicos e humanos” para fazer face ao aumento da procura, mas lembra que está em curso a contratação de 23 trabalhadores “para o quadro de efetivos para desempenharem funções de atendimento ao cliente, venda de títulos e suporte às estações”.

[Notícia atualizada às 17:11 com justificação do Metro de Lisboa sobre a linha Verde]

Comentários ({{ total }})

Metro de Lisboa acelera e aumenta oferta em 5% nas horas de ponta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião