Conselho Europeu volta a reunir ao pequeno-almoço depois de noitada em Bruxelas a negociar

Depois de menos de duas horas todos juntos na mesma sala, ao jantar, os chefes de Estado e de Governo passaram a noite em negociações e retomam a reunião ao pequeno-almoço, sem certezas de um acordo.

Não está fácil chegar a acordo em Bruxelas para que os líderes dos governos da União Europeia escolham quem vai ser o próximo presidente da Comissão Europeia, mas não só. Depois de ter começado atrasada mais de três horas, a reunião do Conselho Europeu foi suspensa menos de duas horas depois de começar para que o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, se reunisse individualmente com cada dos 27 líderes em Bruxelas (o presidente do Chipre partiu uma perna por isso não está presente), com quem testou várias soluções. Líderes não foram à cama, reunião retomou para pequeno-almoço oito horas depois de ter sido interrompida.

Se Angela Merkel e Emmanuel Macron esperavam que o acordo que fizeram em Osaka, no Japão, à margem da reunião do G20, juntamente com o liberal Mark Rutte e o socialista Pedro Sanchéz, para os nomes que iriam ser nomeados para os principais cargos da União Europeia fosse mais fácil de engolir, permitisse desbloquear o impasse, parece que subestimaram o quanto a Europa mudou nos últimos anos.

Numa noitada que já não se via desde os tempos a crise grega, os chefes de Estado e de Governo não foram à cama e passaram a noite em reuniões bilaterais para tentar desbloquear o impasse. Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, falou com cada um dos 27 chefes de Estados e de Governo para ver se conseguiria uma maioria para apoiar o plano de Osaka, que colocaria o socialista holandês Frans Timmermans na frente da presidência da Comissão Europeia. Mas não só. O presidente do Conselho Europeu terá ainda testado vários outros nomes, não em cima da mesa, para saber que apoio teriam entre os líderes.

O próprio Frans Timmermans, que enfrenta uma grande oposição dos países de leste, juntamente com Itália e Irlanda, para além da manifesta oposição dos membros do Partido Popular Europeu (PPE), terá tentado mudar as ideias a alguns destes líderes durante a madrugada.

Das mais de 12 horas que os lideres estiveram reunidos, nem duas horas consistiram numa reunião do Conselho Europeu, que aconteceu durante o jantar. Agora, pelas 07h30 (6h30 em Lisboa), os líderes voltam a reunir-se para que Donald Tusk transmita o resultado das consultas que manteve com os líderes, assim com as restantes conversas entre eles.

A hipótese de Frans Timmermans ainda vir a ser o escolhido para liderar a Comissão Europeia ainda não está posta de lado, mas o caminho está longe de ser simples.

O único líder que falou aos jornalistas durante a madrugada foi Giuseppe Conte, o primeiro-ministro italiano, que fez uma passagem pela sala de imprensa para dizer que não houve qualquer acordo alcançado em Osaka. “Foi um mal-entendido”. Sobre a possibilidade de ser Frans Timmermans o escolhido, disse apenas “veremos”, isto depois de o seu governo ter demonstrado total oposição à nomeação de um socialista.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Conselho Europeu volta a reunir ao pequeno-almoço depois de noitada em Bruxelas a negociar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião