Queixa dos deputados contra Berardo segue para o Ministério Público

  • ECO
  • 2 Julho 2019

Apesar de o empresário ter enviado documentação sobre a blindagem das obras de arte por parte da Associação, a CPI vai avançar com a queixa ao MP. Documentos são insuficientes.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à Caixa Geral de Depósitos ameaçou. Agora, vai cumprir. Os deputados vão enviar uma queixa sobre Joe Berardo para o Ministério Público (MP), apesar de o empresário ter enviado documentação sobre a blindagem das obras de arte por parte da Associação. Essa documentação é, contudo, insuficiente.

De acordo com a TSF, a queixa estará pronta até ao final da semana ou início da próxima e seguirá depois para o MP, revelou o presidente da CPI, o social-democrata Luís Leite Ramos, justificando a decisão com o facto de haver “claramente um delito de desobediência”. “Vamos agir em conformidade”, acrescentou.

Esta queixa incide sobre a Associação Coleção Berardo, a dona das obras de arte cujos títulos foram entregues como garantia pelo empresário à CGD e aos outros credores, o BCP e o Novo Banco. Em causa está a recusa da Associação em enviar a documentação pedida pelos deputados sobre a blindagem das obras de arte, que as colocou a salvo de execuções bancárias.

Luís Leite Ramos revelou que depois de muita insistência dos deputados, a CPI recebeu “alguma informação”, mas a queixa vai seguir na mesma. Isto porque, explica, a informação enviada pelo comendador é insuficiente e não inclui os dados pedidos pela CPI. “Recebemos sobretudo uma carta que nos faz sentir que a ACB não quer enviar toda a informação que foi pedida“, remata.

Comentários ({{ total }})

Queixa dos deputados contra Berardo segue para o Ministério Público

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião