Tranquilidade é Superbrand 2019 nos seguros

  • ECO Seguros
  • 7 Julho 2019

A marca da Seguradoras Unidas volta a ser distinguida como Superbrand no setor dos seguros sendo referenciada espontaneamente por público e marketeers

A Tranquilidade acaba de ser confirmada como Superbrand na área dos seguros. É a marca seguradora que mais vezes conquistou este galardão, atribuído, segundo a organização “com base em critérios de notoriedade, qualidade e confiança”.

A empresa foi distinguida na pesquisa realizada pela Superbrands, em que as marcas são referidas de forma espontânea, não havendo qualquer tipo de menção a categorias, segmentos ou mercados. Isso permite – segundo os promotores – que “o consumidor revele as suas reais convicções e referências sobre as marcas que mais admira, com que mais se identifica e as em que mais confia”.

A Superbrands é uma entidade independente que se dedica à identificação e promoção das “marcas de excelência” em 89 países. A eleição resulta da avaliação dos consumidores, aferida através de um inquérito, e de um painel de especialistas em marketing em cada país. A Superbrands Portugal faz parte desta organização internacional e este ano foram 1300 as marcas nacionais classificadas pelo Conselho Superbrands.

A Tranquilidade pertence à Seguradoras Unidas, que detém as marcas Tranquilidade, Açoreana e LOGO, cerca de 1,5 mihões de clientes e 15,5% de quota de mercado não-vida, estando neste momento a ser alienada pelo seu principal proprietário, o grupo Apollo. A Companhia tem uma rede de distribuição de mais de dois mil pontos de venda, 80 Corretores, 1600 Agentes multimarca e 400 Agentes exclusivos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tranquilidade é Superbrand 2019 nos seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião