CLAIM Act esclarece seguradoras sobre negócio da marijuana

  • ECO Seguros
  • 30 Julho 2019

Depois do Senado a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos já tem uma proposta de legislação protegendo seguradores, mediadores e corretores na cobertura a atividades de marijuana legal.

Dois membros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, uma do partido Democrata, outro do partido Republicano, introduziram uma proposta de lei com o objetivo de clarificar o acesso das atividades legais relacionadas com a marijuana a apólices de seguros, reportou o site Business Insurance. Pouco dias antes esta proposta já tinha sido apresentada no Senado americano.

“Sem seguros de danos materiais, de imobiliário e de caução, o crescimento da indústria da marijuana seria dificultada ou mesmo bloqueada”, afirmou Nydia Velasquez, a Representante democrata por Nova Iorque co-promotora desta nova legislação.

A proposta é designada “Clarifying Law Around Insurance Marijuana” ou pela sigla CLAIM Act e vai ajudar as empresas que operam no crescente mercado da marijuana legal, podendo assegurar a estas coberturas essenciais à diminuição dos riscos do negócio.

A nova legislação revelou-se necessária após a indústria seguradora ter hesitado perante discrepâncias entre lei federal e leis estaduais em relação à marijuana legal. Desta forma, corretores, mediadores e seguradores ficam protegidos por lei federal quanto à responsabilidade civil nos seus negócios com o setor legal da cannabis.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CLAIM Act esclarece seguradoras sobre negócio da marijuana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião