Mais vendas, mas mais custos. Corticeira lucra 40 milhões

A Corticeira Amorim registou um crescimento nas receitas, mas os custos também aumentaram. Os lucros registaram uma quebra ligeira.

A Corticeira Amorim fechou os primeiros seis meses do ano com lucros de 40 milhões de euros, um valor ligeiramente inferior ao registado no mesmo período do ano passado. A empresa até viu as receitas crescerem, mas os custos registaram um aumento mais expressivo, pesando no resultado líquido.

O resultado líquido cifrou-se em 40,4 milhões de euros, contra os 41,2 milhões registados nos primeiros seis meses do ano passado. “Apesar do contexto de forte subida do preço das matérias-primas, o resultado líquido manteve-se estável”, diz a empresa em comunicado enviado à CMVM.

“O EBITDA consolidado atingiu os 68,3 milhões, uma redução de 11,8% face ao primeiro semestre do ano anterior, refletindo o desempenho desfavorável da Unidade de Negócios (UN) de Revestimentos, bem como o impacto negativo do aumento do preço de consumo de cortiça”, nota.

As vendas cresceram 3,1%, para um total de 412,2 milhões de euros, isto ao mesmo tempo que os gastos cresceram 5,4% para 153,9 milhões, nota a empresa liderada por António Rios Amorim.

Por UN, a UN Isolamentos foi a que teve um desempenho mais positivo, com um crescimento de 15,6% das vendas, seguida da UN Matérias-Primas em 12,0%. As vendas das UN Rolhas e UN Aglomerados Compósitos cresceram 4,7% e 4,0%, respetivamente. A UN Revestimentos registou um decréscimo de vendas nos primeiros seis meses do ano”.

Comentários ({{ total }})

Mais vendas, mas mais custos. Corticeira lucra 40 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião