Há mais de dois mil candidatos, mas Programa de Arrendamento Acessível só celebrou dez contratos num mês

Um mês depois de ter arrancado, o Programa de Arrendamento Acessível do Governo já recebeu mais de 2.000 candidaturas para 89 imóveis inscritos. Mas só foram assinados dez contratos.

Um mês depois de ter entrado em vigor o Programa de Arrendamento Acessível (PAA) do Governo, já foram celebrados dez contratos de arrendamento, revelou fonte oficial do Gabinete da Secretaria de Estado da Habitação. A plataforma recebeu mais de 2.000 candidaturas para 89 alojamentos inscritos, mas suscitou o interesse de mais de 37 mil pessoas.

Foi a 1 de julho que o Governo deu início ao PAA, que promete rendas 20% inferiores às praticadas pelo mercado, colocando ao dispor dos arrendatários imóveis de privados, que podem beneficiar de isenção fiscal. No espaço de um mês, a plataforma do PAA já recebeu mais de 37 mil visitas, com 5.904 utilizadores registados.

Neste mesmo período, foram submetidas 2.264 candidaturas, embora o número de alojamentos seja bastante inferior, apenas 89. Este fraco interesse por parte dos proprietários já era esperado, dado que estes criticavam a burocracia excessiva do processo de inscrição dos imóveis.

No final foram submetidos dez contratos de arrendamento acessível, o que significa que há “dez famílias a usufruir de uma renda abaixo do valor de mercado”, diz fonte oficial do Gabinete da Secretaria de Estado da Habitação, em comunicado.

A secretária de Estado da Habitação olha para estes números com “elevado otimismo” e como um “excelente sinal do sucesso deste programa”. Citada no documento, Ana Pinho lembra que este é um programa que não tem “efeitos imediatos”.

Contudo, a expectativa do Governo é de que “à medida que o conhecimento sobre o programa chegue a mais potenciais senhorios, e que as casas ou os quartos fiquem disponíveis, o número de alojamentos registados na Plataforma do Arrendamento Acessível aumente gradualmente e seja cada vez maior o número de senhorios e famílias a beneficiar das vantagens do PAA”. O Governo espera que o programa “entre em velocidade cruzeiro dentro de um ano e meio”.

Comentários ({{ total }})

Há mais de dois mil candidatos, mas Programa de Arrendamento Acessível só celebrou dez contratos num mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião