Costa aligeira tom na polémica com o Bloco: “É com todos que iremos trabalhar”

Este domingo, o primeiro-ministro voltou a ser confrontado com a polémica com o Bloco de Esquerda. Pediu para que se leia a entrevista toda ao Expresso e não só uma resposta.

“A N2 é uma boa fonte de inspiração de como juntos podemos fazer mais e melhor”. O primeiro-ministro estava a percorrer um novo troço da N2 quando foi confrontado com a polémica deste fim de semana com o Bloco de Esquerda.

O tom do primeiro-ministro foi mais conciliatório, afirmando que “é com todos que iremos trabalhar”. Deu como exemplo de trabalho conjunto precisamente a estrada N2 que uniu “autarcas de Chaves até Faro”, que se juntaram “para valorizar este recurso que é a Nacional 2”.

Perante a insistência dos jornalistas, António Costa recomendou a leitura da “entrevista toda” e não apenas de uma resposta “que tirada fora de contexto pode ter outra leitura”.

Este domingo, em entrevista ao Expresso, António Costa lançou uma farpa política ao Bloco de Esquerda: “Há um amigo meu que compara o PCP ao Bloco de uma forma muito engraçada: é que o PCP é um verdadeiro partido de massas, o Bloco é um partido de mass media. E isto torna os estilos de atuação diferentes.”

O Bloco não gostou e Catarina Martins respondeu, em declarações ao ECO, que “o desejo de uma maioria absoluta pode levar à arrogância e à tentação de fazer caricatura”.

No Twitter, Marisa Marias, a propósito desta polémica, publicou este post:

Comentários ({{ total }})

Costa aligeira tom na polémica com o Bloco: “É com todos que iremos trabalhar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião