BRANDS' ECO Moneris no Labour2030

  • BRANDS' ECO
  • 9 Setembro 2019

Numa perspetiva holística é possível identificar uma relação catalisadora entre a (r)evolução industrial e a evolução das políticas e práticas de gestão de pessoas que propomos refletir.

A gestão de pessoas confronta-se com inúmeros desafios como são exemplo a atração de talentos, o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, o trabalho remoto, o trabalho colaborativo, a literacia digital, o engagement, a retenção das pessoas nas organizações, entre outros que abordaremos com maior profundidade na segunda edição do Congresso Internacional Labour 2030.

Numa perspetiva holística é possível identificar uma relação catalisadora entre a (r)evolução industrial e a evolução das políticas e práticas de gestão de pessoas que propomos refletir sucintamente em infra.

Até meados do século XX, verificou-se predominantemente uma adequação da pessoa à máquina com vista ao alcance de objetivos puramente associados aos outputs do processo produtivo, por via da padronização dos modelos de trabalho. Os departamentos de pessoal estavam essencialmente focados no recrutamento de mão-de-obra, na minimização de custos com pessoal e na regulamentação do trabalho.

Progressivamente, a revolução industrial 3.0 veio alterar este paradigma com a criação de uma ponte entre o conhecimento científico e o sistema produtivo, cujos avanços tecnológicos permitiram uma maior automação e informatização de atividades outrora repetitivas, monótonas e rotineiras. Consequentemente, as pessoas passam a assumir um papel mais estratégico nas organizações, tendo sido conquistado o direito à individualidade, à criatividade, à reflexão, entre outros. Nesta altura a título de exemplo surgem os processos formais de gestão de carreiras, de desempenho, da mudança e de compensações e benefícios.

Este percurso culminou na revolução 4.0. que se traduz na integração do domínio físico (ex: robótica), digital (ex: big data analytics) e biológico (ex. engenharia genética), proporcionando uma disrupção e profundidade do mundo em que vivemos a um ritmo sem precedentes. Fruto deste contexto, a gestão de pessoas confronta-se com inúmeros desafios como são exemplo: a atração de talentos, o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, o trabalho remoto, o trabalho colaborativo, a literacia digital, o engagement, a retenção das pessoas nas organizações, entre outros que abordaremos com maior profundidade na segunda edição do Congresso Internacional Labour 2030.

Francisco Fernandes é Senior HR Manager / Coordenador Comité Técnico Laboral Moneris

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Moneris no Labour2030

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião