Lloyd’s volta aos lucros, mercado respira de alívio

  • ECO Seguros
  • 18 Setembro 2019

Depois de dois anos a perder dinheiro, a Lloyd's livrou-se de 10% dos seus piores negócios e já apresentou 2,6 mil milhões de euros positivos no primeiro semestre deste ano.

A Lloyd’s registou um resultado semestral antes de impostos de 2,6 mil milhões de euros, o quádruplo do verificado há um ano, indiciando que no final de 2019 os resultados anuais serão positivos, ao contrário do apresentado nos dois últimos exercícios.

O volume de prémios subiu, face ao período homólogo de 2018, em 1,7% para os 19,7 milhões de libras (22,7 mil mihões de euros), apesar da adoção da política imposta pelo novo CEO Jon Neal aos syndicates para se verem livres de 10% do pior negócio de cada carteira de subscrições.

Ainda assim o rácio combinado aumentou de 95,5% para 98,8%, refletindo exatamente problemas com subscrições de anos anteriores, já que os custos operacionais baixaram de 39,3% do volume de prémios brutos do primeiro semestre de 2018, para 38,1% este ano.

Os recursos líquidos ficaram, no final do primeiro semestre deste ano, em 36,3 mil milhões de euros em lugar mais 8 mil milhões quando comparado com dezembro de 2018. Neste mesmo período o rácio de solvabilidade aumentou de 249% para 266%.

As notas de rating da Lloyd’s foram recentemente confirmadas em A+ pela Standard & Poor’s, em A Excellent pela AM Best e em AA- pela Fitch.

Comentários nos principais meios especializados em seguros indicam que esta notícia foi excecionalmente bem recebida pelos operadores em todo o mundo.

Comentários ({{ total }})

Lloyd’s volta aos lucros, mercado respira de alívio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião