Catarina Martins: “O PAN será aliado mais confortável para o PS”

  • ECO
  • 24 Setembro 2019

"Uma maioria absoluta [do PS] seria um enorme retrocesso no caminho que foi feito", diz Catarina Martins. Líder do BE pede um "novo equilíbrio à esquerda”.

Faltam 13 dias para as eleições. As sondagens dão vantagem ao PS, mas há dúvidas sobre se António Costa será capaz de alcançar uma maioria absoluta. O Bloco de Esquerda, um dos partidos que suportou a maioria socialista nos últimos quatro anos, promete fazer tudo para impedir esse resultado do PS, obrigando o atual primeiro-ministro a entendimentos com outros partidos, com Catarina Martins a afirmar que será mais fácil ao PS ter o PAN como aliado do que o BE.

A coordenadora do BE, Catarina Martins pretende evitar que os socialistas alcancem a maioria absoluta. Diz mesmo que “uma maioria absoluta seria um enorme retrocesso no caminho que foi feito”, em entrevista ao Jornal de Negócios (acesso pago). Em vez disso, pede um “novo equilíbrio à esquerda”.

Diz que falhando a maioria absoluta, o “PAN será um aliado mais confortável para o PS, tal com António Costa tem dito”. Para o “PS seria muito bom não ter de discutir a legislação laboral ou mexer na estrutura da economia”, refere a líder bloquista, criticando as posições do partido liderado por André Silva.

Diz não ter receio que o PAN roube votos ao BE e destaca que “o PAN é um partido muito diferente do BE e, às vezes, não se percebe bem a posição do PAN porque quer tratar só determinados temas”.

Catarina Martins admite que o “PCP tem um papel importante e que é o partido com que temos mais convergências“, apesar de não dizer se viabilizaria um Governo do PS sem o apoio do PCP.

Comentários ({{ total }})

Catarina Martins: “O PAN será aliado mais confortável para o PS”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião