Madeira avança com plano para travar efeitos da falência da Thomas Cook

  • ECO
  • 28 Setembro 2019

Reforço de 750 mil euros em promoção e antecipação das campanhas de marketing programadas são medidas mais visíveis do plano de contingência da Madeira para reduzir o impacto da queda da Thomas Cook.

A falência da Thomas Cook ameaça a presença anual de 80 mil turistas na Madeira. Com vista a mitigar os efeitos da queda da agência de viagens britânica sobre o turismo da região, foi criado um plano de ação. Um reforço de 750 mil euros em promoção e a antecipação das campanhas de marketing programadas para novembro são as medidas mais visíveis desse plano, revela o Público (acesso condicionado) neste sábado.

O vice-presidente da Associação de Promoção da Madeira (AP-Madeira), António Jardim Fernandes, explicou ao jornal que o plano foi articulado com a Confederação de Turismo de Portugal, que contribui com 500 mil euros para reforçar a promoção nos mercados afetados (Benelux, Inglaterra e Alemanha), cabendo os restantes 250 mil à AP-Madeira.

“Vamos também antecipar as campanhas que estavam previstas para novembro, na tentativa de preencher o número de lugares disponíveis, devido a esta situação da Thomas Cook”, acrescentou Jardim Fernandes, dizendo não ser possível, para já, quantificar o prejuízo que a falência deste operador turístico teve no turismo madeirense.

Entretanto, a Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) está a proceder a um levantamento junto do setor, para apurar valores.

A Thomas Cook, nas contas da secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, representa, no arquipélago, cerca de 80 mil lugares de avião por ano, através da subsidiária alemã, a companhia aérea Condor. São oito ligações semanais durante todo o ano que podem estar em risco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Madeira avança com plano para travar efeitos da falência da Thomas Cook

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião